Casal hackeia máquina de sorvetes do McDonald’s e descobre possível esquema

O casal Jeremy O’Sullivan e Melissa Nelson descobriu como desbloquear segredos da máquina de sorvetes do McDonald’s, fabricada pela companhia Taylor. Como os equipamentos usados nas sobremesas da franquia de fast food sempre quebrando, eles decidiram investigar e criaram um equipamento que monitora o funcionamento da máquina.

Acontece que os equipamentos de sorvete do McDonald’s já se tornaram meme nos Estados Unidos por estarem constantemente quebrados, em basicamente qualquer loja da rede. As máquinas custam cerca de US$ 18 mil e a franquia ainda precisa pagar anualmente por manutenção. Quando isso acontece, a Taylor recebe ainda lucros dos sorvetes.

Mas O’Sullivan e Nelson conseguiram descobrir uma senha que mostra o status da máquina, desde quantidade de leite ao controle de temperatura. Coisa que o McDonald’s não tem acesso. Com o Kytch, dispositivo criado pelo casal, instalado e conectado a uma rede Wi-Fi, eles acharam uma interface com soluções para os problemas do equipamento.

Era de se imaginar que a franquia de fast food fosse ficar levemente satisfeita com a descoberta, não é? Não foi bem o que aconteceu. Nem a Taylor nem o McDonald’s gostaram muito do que O’Sullivan e Nelson encontraram.

A fabricante das máquinas de sorvete fez o seu próprio dispositivo via Wi-Fi, enquanto o McDonald’s entrou em contato com as lojas franquiadas para alertar sobre como Kytch invade as “informações confidenciais” dos equipamentos. O fast food ainda acrescentou que ele pode causar “sérios danos humanos”.

Com essa “guerra fria”, como chamou o Wired, que revelou a história, o casal planeja processar o McDonald’s, por conluio com a Taylor, ao entregar o Kytch para a fabricante, para que passem por engenharia reversa. Algo que viola o acordo da franquia com o Kytch. A Taylor, por sua vez, nega ter obtido o dispositivo.

Via: Wired

Fonte: Segurança na Tecnologia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp